Google quer usar apenas energia renovável, a partir de 2017

Google quer usar apenas energia renovável, a partir de 2017

A Google, que já é a maior compradora corporativa de energia limpa, espera alcançar outro marco no próximo ano: manter a empresa apenas com energia de fontes solares e eólicas.

A companhia persegue esta meta desde, pelo menos, 2012. O que ajudou a acelerar o processo, segundo o diretor global da companhia para infraestrutura global e energia, Gary Demasi, foi a queda no preço da energia dessas fontes.

"Eu não achava que isso aconteceria tão rápido", afirmou Demasi, acrescentando: "Vimos os preços caírem precipitadamente, o que nos ajudou a acelerar".

A Google espera comprar energia limpa o suficiente em 2017 para suprir ou exceder todo o seu consumo nos escritórios e 13 data centers. Em 2015, a empresa usou um total de 5,7 terawatts de energia.

A companhia assinou seu primeiro acordo de energia renovável em 2010 e agora tem contratos para uma capacidade de 2,6 gigawatts de 20 usinas eólicas e solares em todo o mundo. A construção dos projetos demandou cerca de US$ 3,5 bilhões, e aproximadamente US$ 2 bilhões foram destinados a usinas nos Estados Unidos, informou Demasi.

EMPRESAS AMERICANAS NA LIDERANÇA

Empresas são importantes estimuladores da energia limpa, e 83 grandes empresas de todo o mundo já se comprometeram a usar apenas energia renovável em suas operações como parte de um esforço global contra a mudança climática.

Empresas americanas de tecnologia lideram o grupo de compradores corporativos de energia limpa. A segunda maior compradora de energia renovável é a Amazon, com um total de 1,2 gigawatts contratados, de acordo com a New Energy Finance. Já a Microsoft asinnou acordos de compra de energia que somam 500 megawatts.

"A Google abriu o caminho na atividade em si, mas também em transmitir o que eles têm feito ao público, efetivamente pressionando outras empresas a assinarem acordos de compra de energia também", ressaltou Nathan Serota, analista da Bloomberg New Energy Finance. 

Fonte:http://epocanegocios.globo.com/ 

Categoria: 
Curiosidades

Outras notícias que talvez lhe interessem

Governo do Paraná padroniza licenciamento ambiental de obras viárias

O licenciamento ambiental para obras viárias, públicas e privadas, no Paraná deverá de agora em diante seguir um conjunto de requisitos e critérios estabelecidos pela Secretaria Estadual do Meio...

Embrapa identifica áreas do cerrado com lençóis freáticos mais 'sensíveis'

Trabalho realizado por especialistas da Embrapa Gestão Territorial (SP) delineou as áreas do Cerrado que abrigam águas subterrâneas naturalmente mais sujeitas à contaminação por agentes químicos....

Vestígios cerâmicos encontrados no Amazonas têm até 1,6 mil anos

Uma pesquisa arqueológica realizada na região do lago Tefé, no Amazonas, identificou que os vestígios cerâmicos encontrados na região datam entre 400 e 1.530 anos depois de Cristo. O trabalho,...

Soluções em meio ambiente
Entre em contato conosco e solicite uma proposta. Temos a solução ambiental ideal para sua empresa.