Portos receberão investimentos de R$ 40 bi nos próximos 25 anos

Portos receberão investimentos de R$ 40 bi nos próximos 25 anos

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, disse, na última quarta-feira (16), que o setor portuário pode gerar investimento de R$ 40 bilhões nos próximos 25 anos. A projeção do ministro é prorrogar contratos e instalar terminais de uso privado (TUPs) para estimular o setor. “Se tudo se efetivar, o setor portuário pode ter investimentos de R$ 40 bilhões a longo prazo” afirma”.

Para garantir investimentos de cerca de R$ 849,5 milhões em infraestrutura portuária, o governo federal promoveu a renovação antecipada de contratos, a liberação de áreas, a publicação de editais e a abertura de consultas públicas para novos empreendimentos. Os recursos serão empregados em obras de ampliação da capacidade dos terminais, o que deve gerar 928 empregos diretos.

As ações foram anunciadas durante reunião entre o ministro dos transportes, e o Secretário do PPI, Moreira Franco. Eles estiveram reunidos com representantes do setor privado, nesta quarta-feira (16), para assinatura de contratos de renovação de concessões.

 A concessão do Terminal de Fertilizantes, no Porto de Paranaguá, que venceria em 2023, passa a valer até 2048. O terminal conta com investimentos de R$ 134,5 milhões e geração de 428 empregos diretos. A capacidade do terminal será ampliada, possibilitando a atracação simultânea de navios, com ganhos no tempo de operação e aumento da capacidade estática.

Já o terminal de contêineres, TECON Salvador, cujo contrato havia sido assinado em março de 2000 e deveria vencer em 2025, teve o prazo de validade prorrogado para 2050. Com investimentos de R$ 715 milhões e geração de 500 empregos diretos, os benefícios vão ampliar em 75% a capacidade do terminal.

A renovação antecipada dos contratos possibilita investimentos nos terminais no curto prazo, além de oferecer segurança jurídica para a operação da arrendatária e garantia de benefícios para o terminal no longo prazo.

Fora os valores investidos, as empresas terão de pagar à União o lance de outorga, que é um valor específico pelo início de uso da área concedida. No total, o governo vai receber R$ 408,1 milhões.

Novas concessões

Além das prorrogações, o governo realizou a entrega oficial do “Termo de Aceitação Provisória e Permissão de Uso de Ativos”, que é a liberação da área para o arrendatário, para que ele dê início aos investimentos.

Dois terminais foram liberados com esse procedimento: o Fibria Terminal de Celulose de Santos S/A e o Terminal Exportador De Santos Ltda-(Cargill- Louis Dreyfus). O primeiro vai garantir investimentos de R$ 154,94 milhões, e o segundo, R$ 205,85 milhões.

Editais para concessão de portos

Os ministérios ainda liberaram a abertura de novos editais e de consultas públicas para novos empreendimentos. A partir de agora, devem sair do papel os dois Terminais de Granéis Líquidos em Santarém, o STM 04 e o STM 05.

Também fazem parte dessa lista mais três projetos de infraestrutura: o Terminal de Celulose no Porto de Paranaguá; o Terminal de Veículos no Porto de Paranaguá; e o Terminal de Celulose no Porto de Itaqui.

Investimentos R$ 40 bilhões no setor portuário 

O ministro dos Transportes afirmou que desde a modificação do Marco Legal e da Nova Lei dos Portos (12.815/2013) o ministério já autorizou 71 novas áreas de terminais de uso privado (TUPs) e outras 67 instalações estão em análise pela Pasta, totalizando 138 processos. Os 67 TUPs podem representar investimentos da ordem de R$ 24 bilhões de reais. Desde agosto, o ministério formou um grupo de trabalho com o objetivo de permitir a melhoria e celeridade nas atividades portuárias. Esses investimentos poderão ser contratados até o final de 2018.

“O ministério também analisa a prorrogação de antecipação de 20 contratos com a perspectiva de investimentos de R$ 10 bilhões", afirmou o ministro ao citar os investimentos previstos.  

Fonte: Portal Brasil, com informações da Secretaria do PPI e do Ministério dos Transportes

Outras notícias que talvez lhe interessem

Equipe da Ambientare participa de reunião que aprovou licença prévia da ETC Santarenzinho

Equipe da Ambientare participa de reunião que aprovou licença prévia da ETC Santarenzinho

Em reunião ordinária realizada na segunda-feira (23 de maio), o Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) aprovou a emissão da licença prévia para a Estação de Transbordo de Cargas em...

Ambientare protocola Estudo Ambiental de LT de 35km de extensão

O Estudo Ambiental Complementar do Seccionamento da Linha de Transmissão 500 kV Bom Jesus da Lapa II - Ibicoara e Ampliação da Subestação Igaporã III, de interesse da Abengoa, foi protocolado na...

Mais seis bens brasileiros são indicados ao título de Patrimônio Mundial da Unesco

Seis bens culturais brasileiros poderão receber o título de Patrimônio Mundial. Os Geoglifos do Acre (AC), Teatros da Amazônia, Itacoatiaras do rio Ingá (PB), Barragem do Cedro nos Monólitos de...

Soluções em meio ambiente
Entre em contato conosco e solicite uma proposta. Temos a solução ambiental ideal para sua empresa.